Por que o chiclete Ping Pong sumiu do mercado?

Os pais diziam que causava mal para o estômago. Os críticos argumentavam que era duro demais. A verdade é que se conseguia fazer as maiores bolas com o chiclete Ping Pong.

Lembro de pagar 10 centavos pela unidade. Dizia-se que era a goma de mascar mais popular, afinal o Bubbaloo sempre foi muito mais caro. Além de baratos, tinham sabores de tutti-fruti e hortelã. O azul e o verde. Não podiam faltar nos bolsos e nas mochilas.

O Ping Pong vinha com figurinhas colecionáveis. Surgiram, em seguida, os álbuns Recordes Guiness, Copa do Mundo, Pantanal, Rei Leão, Fundo do Mar e muitos outros. Eu nunca as guardava, pois já vinham dobradas.

pingpong_pantanal

Em 2002, após 90 dias de comercialização, a edição com as figurinhas de Sandy & Júnior venderam 160 milhões de unidades, segundo o livro Ora, Bolas! – A inusitada história do chiclete no Brasil, de Gonçalo Junior.

A trajetória do Ping Pong, lançado em 1945 pela Kibon e registrado como o primeiro chiclete a ser vendido no Brasil, teve fim em razão do mercado. O Ploc (da Adams) era mais macio, vinha com adesivos que viravam tatuagens.

Quando as duas marcas foram adquiridas pela Kraft Foods, a empresa optou por manter apenas uma. Antes, porém, lançou uma série de despedida com a embalagem contendo ambas as logotipias.

pingpong_ploc



4 Comentários

  • Fran Nava

    Nossa!
    Que delicia de lembrança.Adorava o Ping pong.

     
  • Marcos marquesini

    Gostava muito do ping pong, coleçao figurinhas muito bacana, espero que volte, tenho começao ainda, quero colecionar mais, ping pong é o melhor

     
  • Maria Teresa

    O chiclete da minha infância. …Era muito bom. …chegávamos a fazer concurso de quem fazia a maior bola! !!!pena terem dado fim. …

     
  • Beth Nunes

    Onde posso encontrar o chiclete ping pong? É preciso que pensem em voltar a fabricar… O tal bubaloo é péssimo!

     

Comente o post