Por onde anda o guri do cigarrinho de chocolate Pan?

cigarrinhospan

Como alguém pôde ter tido uma ideia dessas? Hoje em dia, entendemos o absurdo, mas os cigarrinhos de chocolate Pan ficaram nas prateleiras por décadas. “Fumei” muitos desses na infância por serem baratos.

O que intriga é demorarem tanto para perceber o quanto era politicamente incorreto. Os cigarrinhos Pan foram lançados nos anos 50 e apenas mudaram de nome na década de 90. Viraram “rolinhos de chocolate”.

Nunca senti a mínima vontade de fumar cigarros de verdade por causa desse doce. Sabe lá se houve alguém que logo se viciou seriamente. A orientação precisa vir dos pais. Entretanto, compreendo os antitabagistas. O fato de como a criança segura o cigarrinho, seu gestual e pose podem provocar a falsa sensação de que fumar é elegante e bonito.

A única dúvida que eu tinha era por onde anda o menino da embalagem? Tornou-se fumante inveterado? Ou comeu todos os chocolatinhos? Segundo o próprio ator e diretor Paulinho Pompéia, nenhuma das opções.

A foto foi tirada em 1959 quando ele tinha 11 anos (hoje, ele tem 67 anos) e foi convidado por um diretor da Pan após chamar a atenção durante uma apresentação no Circo Garcia, onde atuava. Nunca fumou e não comeu nem mesmo o chocolate usado para a foto da embalagem.

cigarrinhospan2

Na Globo, Paulinho chegou a participar de Perigosas Peruas, O Mapa da Mina, Malhação e Telecurso 2000. Atuou nos seriados Castelo Rá-Tim-Bum (TV Cultura), Turma do Gueto (Record) e em mais de 30 peças teatrais.

Atualmente, o cara leciona cursos e palestras para jovens atores. Espia um vídeo recente dele.



As garrafinhas da Coca-Cola

cocacola_1

Esse era o melhor enfeite da casa da vó Ninha. As minigarrafinhas. Difícil apenas observá-las de longe. Lendas rondavam aquele minúsculo engradado da Coca-Cola.

A principal delas é a de que, em vez de refrigerante, havia veneno. A justificativa da vó foi convincente:

– O líquido mata os mosquitos. Por isso, as garrafas ficam aqui na instante.

Atiçou ainda mais a curiosidade. Queria apenas abrir para ver como era. Sendo Coca ou não, jamais beberia o conteúdo. Pensava que poderia estar com o prazo de validade vencido. Vai saber?

A solução era brincar escondido. Certa vez, resolvi tirar a tampa e solucionar de vez o mistério. Vinha muito grudada, por isso a necessidade de quebrá-la. Com bastante força, arranquei a ponta daquele diminuto recipiente. Decepcionante. Nada além de uma tinta preta revestia o vidrinho por dentro.

Não havia bebida nenhuma. Dizem que as mais antigas continham Coca de verdade. Arranjei Super Bonder, colei a tampa e devolvi ao lugar sem que ninguém desconfiasse.

Entendi que a história do tal veneno tratava-se de uma desculpa esfarrapada para que eu não brincasse com as garrafinhas e, por conseguinte, não as derrubasse. Mesmo tendo perdido a graça, houve um dia em que a vó me pegou no flagra.

– Não mexe aí. É para matar os mosquitos!

Respondi na lata:

– Só se for de vergonha!

Tadinha. Morreu sem nunca saber o que eu queria dizer.



Você colecionou os ioiôs da Coca-Cola?

ioio_cocacola

Não vejo crianças brincando com ioiôs em nenhum lugar. Vou além. Não encontro sequer lojas que os vendem. Nos anos 80, coube à Coca-Cola resgatar essa mania.

Foram lançados ioiôs de todas as marcas da companhia. Nunca consegui fazer a coleção, mas deslizei o verde do guaraná Taí por muitos anos. Era preciso juntar 5 tampinhas e mais alguns cruzeiros para trocar pelos ioiôs.

O mais barato era o Profissional, com laterais brancas. Havia também o modelo Super, de laterais transparentes, o mais cobiçado. O objetivo era o mesmo: tentar as manobras que aprendemos com o Chaves.

A “volta ao mundo” era moleza, mas o “pêndulo” eu nunca consegui.

ioio_cocacola2



Relembre os produtos da marca Chambourcy

chambourcy_chamninho

Quando se pensava em iogurte, havia duas opções: Danone, da própria Danone, e o Chambinho, que pertencia à Chambourcy. A marca, na realidade, vinha com o selo da Nestlé.

A multinacional lançou a linha Chambourcy de Refrigerados em 1973, porém, em 1995, todos os produtos passaram a adotar apenas o nome Nestlé. Ou seja, a maioria dos sabores ainda existe, mas os rótulos deixaram saudade.

Confira algumas lembranças:

chambourcy_bliss chambourcy_requeijao

chambourcy_bliss1

chambourcy_bliss2

chambourcy_iorute

chambourcy_chambinho

chambourcy_chambinho1

chambourcy_chamninho2


 « 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 13 »