Futebol Category Archives


Todas as figurinhas de Paulo Roberto Falcão

O capitão do tri invicto do Inter, o rei de Roma, o comentarista da Globo, o marido da Cristina. Paulo Roberto Falcão é um ídolo, é diferenciado. Que tal relembrar a carreira dele de jogador através dos álbuns de figurinhas?

Internacional – 1976

figurinha_falcao_1976

Internacional – 1977

figurinha_falcao_1977

Internacional – 1978

figurinha_falcao_1978

Internacional – 1979

figurinha_falcao_1979

Roma – 1980/1981

figurinha_falcao_80

Roma – 1981/1982

figurinha_falcao_81

Copa do Mundo – 1982

figurinha_falcao_1982afigurinha_falcao_1982b

Roma – 1982/1983

figurinha_falcao_1982

Roma – 1983/1984

figurinha_falcao_1983afigurinha_falcao_1983b

Roma – 1984/1985

figurinha_falcao_1984afigurinha_falcao_1984b

Copa do Mundo – 1986

figurinha_falcao_1986



O dia em que Abel Braga expulsou Argel do treino

argelfucks_abelbraga1

Argel Fucks, atual técnico do meu Internacional, disse uma frase que me fez lembrar um momento dele da época de jogador do time. Ao ser questionado sobre uma possível demissão, o treinador largou essa: “caso isso ocorra, não fico uma semana parado e já estarei trabalhando”.

Uma sinceridade que, a meu ver, desdenha do Colorado e que provoca uma sensação ruim em nós torcedores. Quisera treinar o Inter fosse o maior desejo dele, a maior realização e que não escondesse que teme sim cair fora do clube que o lançou e jogou entre 1992 e 1995.

Por outro lado, observo a ótima autoestima do técnico, que consegue se inflar ainda mais quando é alvo de críticas. Certa vez, o então técnico Abel Braga deixou Argel, recém convocado para a Seleção Brasilera, como reserva durante um treino. O resultado foi expulsão e bate-boca:

“Eu reclamei de uma falta e ele mandou sair do treino.. humpf… tá magoado comigo é? (…) Acho que um jogador de Seleção Brasileira que, como a direção falou, custa um milhão e meio de dólar (sic) não pode ficar no banco sabendo que estava fazendo grandes partidas”, argumentou Argel.

Abelão respondeu com serenidade:

“Como treinador da equipe, ele tem que respeitar o que eu mando. Certo ou errado. Não gostei da atitude dele e mandei sair. Só isso. Discordou de uma decisão, continuou falando e eu tirei do treino”, comentou o comandante.

No treino daquela tarde, Argel se arrependeu:

“Já pedi desculpas para o homem aí, gente finíssima. Eu sou jogador jovem ainda”, disse risonho.

Se Argel for mesmo demitido e se arrepender das palavras e atitudes, será que virá a público e dizer “sou técnico jovem ainda”?



As semelhanças entre Taffarel e Alisson

alisson_taffarel_

Mais um goleiro formado no meu Internacional é o camisa 1 da Seleção Brasileira. Quando recordo de Cláudio André Taffarel, percebo várias semelhanças entre Alisson Becker e ele.

O tetracampeão é de Santa Rosa, enquanto que a muralha de atualmente nasceu em Novo Hamburgo. Gaúchos que passaram por todas as categorias alvirrubras até se tornarem ídolos.

Taffarel atuou 252 vezes pelo profissional do Inter, entre 1985 e 1990. Embora frequentasse os treinamentos no Beira-Rio desde 2008, Alisson disputou 101 partidas no time principal entre 2013 e 2016.

Ambos fizeram a estreia na Seleção com 23 anos e bem. Taffarel apareceu pela primeira vez na vitória brasileira sobre o Canadá por 4 a 1, em 10/8/87, pelo Pan de Indianapolis. Alisson, por sua vez, brilhou nos 3 a 1 diante da Venezuela, em 13/10/15, pelas Eliminatórias.

Com exatamente a mesma idade, os dois deixaram o Colorado e assinaram com clubes italianos. Em 1990, Taffarel migrou para o Parma; em agosto, Alisson fechará o gol da Roma.

Como preparador de goleiros da Seleção, Taffarel foi quem bancou Alisson, assegurando ao técnico Dunga que havia um novo titular inquestionável para a posição. A nossa torcida é para que siga repetindo os feitos do antecessor.

A seleção canarinho está carente de craques com o nível daqueles de outrora. No entanto, se toda grande equipe começa com um grande goleiro, podemos ficar tranquilos com o trabalho dos dois gaúchos lapidados na beira do Guaíba.

Obrigado, Taffarel! Sai que é sua, Alisson!

alisson_taffarel

Foto: Rafael Ribeiro/CBF



Veja como era um gol do Inter pelo SBT nos anos 90!

inter1996

O SBT nunca encarou o esporte como prioridade na programação. No entanto, nos anos 90, os torcedores assistiam às partidas da Copa do Brasil no canal de Silvio Santos.

Há alguns anos, a emissora denominava-se a TV mais feliz do Brasil. A prova disso é que as transmissões de futebol, por exemplo, eram, de fato, bastante animadas naquela época.

Como colorado que sou, separei um gol de 1996. O Inter venceu o Flamengo por 3 a 2. Ficamos de fora pelo 3 a 1 no jogo de volta no Maracanã.

O melhor desse gol:

a) a arrancada do Paulo Isidoro;
b) a bucha do Moacir;
c) a coreia enlouquecida;
d) Copa do Brasil no SBT com Silvio Luiz e a vinhetinha de gol;
e) todas as anteriores.

Leandro Machado fez os outros dois gols do Inter. Os técnicos eram Nelsinho Baptista contra Joel Santana.