Caiu a ficha? Ou caiu o 3G?

Lembra da última vez que você utilizou esse objeto? No tempo dos orelhões e das fichas telefônicas, a comunicação não era nada instantânea.

Depositava-se tal moedinha para obter o direito de tagarelar por cerca de três minutos. Não havia perdão. Ou se inseria outra ou o papo era abruptamente cortado antes do “boa noite” ou do “também te amo”. Porém, nada mais desagradável do que os orelhões que comiam as fichas. Por vezes, tapas e sacudidas resolviam o problema.

É preciso esforço para localizar algum telefone público nas cidades. Servem para deleite de vândalos. Se a campânula estiver intacta, é lucro. Mais ainda se o aparelho não tiver sido furtado.

Um celular pré-pago traz a lembrança de falar com tempo cronometrado. O pós-pago da mesma forma. O famoso “fale grátis por tantas mixarias de minutos” é capaz de provocar contas quilométricas no fim do mês.

A herança foi a expressão “caiu a ficha”, fato que acontecia quando completava a ligação. Até hoje, o termo é utilizado – até por quem nunca a usou – para definir o momento no qual as pessoas assimilam algo.

Como atualizar a frase? Ninguém mais usa fichas na era na qual o que cai é o 3G. Já sei! Moderno agora seria dizer: ficou azul no WhatsApp!



3 Comentários

  • Rita Garay

    Oi Gustavo!
    Amei teu texto, o qual me fez lembrar da última vez, ou até mesmo da primeira vez em que usei uma ficha telefônica num telefone público. Na minha vaga lembrança lembro do aparelho vermelho, grudado numa janela q no período da noite era invertida ao lado que ninguém pudesse usá-lo pra evitar q o mesmo fosse danificado. FicaVa perto da casa da minha vó, e eu tinha meus 7anos. Sim faz tempo, eu mal conseguia alcançar pra inserir ficha no aparelho. Tinha q subir numa pedra que sempre tinha por perto. Lembro q tinha medo de não acertar o número q teria de ligar, e ao mesmo tempo ficava ainda mais insegura de esquecer o recado a dizer pra quem atenderia do outro lado. Sabe aquele frio na barriga de nervoso?! Boa lembrança me fez ter… Um abraço

     
  • gabriela silva

    Com simplicidade, conseguiu fazer uma ponte com o passado e o presente. amei o texto simplesmente tri..Parabens! 🙂

     
  • Lu

    Muito show esse site aqui. A crise econômica está impossível. Adorei esse video novo sobre como faturar um dinheiro extra fazendo videos no youtube. Quero que dê uma força para algumas pessoas por ai. https://www.youtube.com/playlist?list=PLEtEtE3JUy6-fiLp7YRidSEsN8saUQikY

     

Comente o post